Martha Medeiros



Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Comentários

Anônimo disse…
Querida Martha Medeiros... Saudades dela que Deixou o Almas Gêmeas (Portal Terra) há tantos anos...

O Zero Hora e seus livros matam as saudades, mas o encontro costumeiro era pelo antigo endereço na net.

Ela é demais! Diz tudo com bem pouco. E a "atrevida" parece que cutuca nossas feridas e vasculha nossos esconderijos.
Paula disse…
Oi Luck!

Estou te devendo visitas, ando tão sem tempo ultimamente que ando visitando seu blog pelos posts mais antigos e comentados, qualquer hora eu te alcanço.

Ela realmente é muito boa, é sempre bom ler o que ela escreve.

Beijo =)

Postagens mais visitadas