Desde que não seja por falta de opção

E se eu quiser continuar perdido?

Comentários

Runaway disse…
Boa pergunta!
=]
Acho que ninguém gosta de se sentir perdido no fim das contas, todos queremos um porto seguro, mais cedo ou mais tarde.
ummmmmmm, entra aqui o conceito do outro, o olhar do outro em cima do tal que "está perdido", por que esse outro teria o direito de definir o caminho "certo" para o perdido? Na verdade, dentro da sociedade de controle em que vivemos, não precisamos de polícia ou médicos para nos definir o que ELES consideram como o caminho correto: basta o próximo. O próximo, hoje, é mais eficaz em sua vigilância que qualquer cadeia de segurança máxima. Pior, eu, o tal perdido, também controlo o meu próximo e sou o primeiro a dedur, em caso de transgressão.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br
http://aguieiras.wordpress.com/
Paula disse…
Oi Runaway!

Mas o porto seguro não existe, quanto mais procurar se encontrar, mas perdido se sentirá. Acho que é o preço que se paga para viver.

Beijo =)
Paula disse…
Oi Ricardo!

Já li sua reportagem, logo eu comento, meu dias andam corridos e ainda não consegui um tempinho para isso.

Concordo com o que você disse, mas também acho que o estar perdido é viver, a graça não é encontrar, mas a procura.

Beijo =)

Postagens mais visitadas