Pages

Run to me

15 Comments:

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Depois eles casaram e viveram infelizes para todo o sempre, com seus ódios, ciúmes, traições, intrigas, cobranças mútuas e egoísmos... kkkkkk
Desculpe, mas não resisti.....rs

Paula escreveu...

Oi Ricardo!

Mas olha, se viveram bem e de comum acordo, mesmo com tudo isso, não vejo problema algum. Afinal, cada um procura a felicidade da sua forma.

Beijo =P

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Tem razão... digamos que foi um pouquinho de inveja e despeito de minha parte... risos... Na verdade, acredite, torço muito para que amores homossexuais deem certo, quem consegue são heróis e heroínas, por que não é fácil... é como subir pela escada rolante que desce

Paula escreveu...

Oi Ricardo!

Explique melhor.

Beijo =)

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Devido ao preconceito forte, às dificuldades, é muito difícil levar adiante um amor homossexual, seja entre dois homens ou entre duas mulheres.... tudo é contra, por isso usei a metáfora da escada rolante, a gente insistindo em subir por onde se desce, por que a que sobe, não existe para os/as LGBT... por isso são heróis.... Eu dei uma de bicha despeitada, só lembrando as coisas ruins do depois, se o relacionamento continuasse... mas claro que admiro!

Paula escreveu...

Oi Ricardo!

Isso eu entendi, só gostaria que você explicasse melhor o motivo pelo qual relacionamentos homossexuais não dão certo.

Beijo =)

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Uai, amada Paula, por causa do preconceito, por isso os relacionamentos homossexuais tendem ao fracasso. Existe uma pressão social extrema para a heterossexualidade; o heterossexismo, uma única forma de amor e sexo que a sociedade valida. Então, se foge a regra, começam as dificuldades. Portanto, quem consegue, o casal que conseguir, é formado de heróis... existem "inúmeras" homofobias, algumas bem sutis. Todas doem.Quando me uni com o Paulinho, com quem vivi quase l0 anos morando junto, nunca convidavam os dois para uma festa, por exemplo, apenas um, dependendo se era a família dele ou a minha.... muita coisa mudou depois disso, mas vejo ainda muito medo internalizado, pessoas machucadas...demais
Acho que te canso com esses meus comentários tão longos, né? Paula, nunca se sinta obrigada a responder...
Beijo

Paula escreveu...

Olá Ricardo!

Acho que sem você perceber tenho te "irritado"e sem iodo. kkk

Acho estranha essa colocação de o relacionamento homo não dar certo por causa das outras pessoas. Veja bem, se existe amor, admiração, cumpricidade ou qualquer outro tipo de sentimento que une, não deveria ser assim. Não entendo em que não ser convidado para festas compromete o que sentiriam. Não acredito nessa coisa de relacionamentos longos, aí sim, precisa ser herói, existe uma hora que as diferenças já não são mais charmosas, e você tem duas escolhas, ou acaba com aquilo até mesmo para manter a amizade ou viverão como irmãos pelo resto da vida. Não posso dizer que um relacionamento de 10 anos não deu certo. Claro que deu certo, tanto é que durou tanto tempo. Qualquer relacionamento desde que bem aproveitado é vitorioso, e acaba sim, afinal tudo um dia acaba. Mas tem um lado nos relacionamentos homo que eu não entendo, algo com um "quê" de promíscuo, em cada canto está com um. Claro que isso acontece com os héteros também, mas percebo nos homo uma tendência maior a essa até certo ponto "artificialidade". É todo mundo dizendo que está a procura de alguém, mas no fundo é mentira ou pelo menos não era tão verdade assim. Isso eu considero um problema.

Não se preocupe que não está me cansando, é bom trocar pontos de vista.

Beijo =)

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Vamos lá, acho que você tocou em pontos delicados. Tem muita coisa de cultural nessas reflexões. Quando você fala em "relacionamento homo" e "promíscuidade", perceba que isso não é comum no relacionamento entre mulheres, o lésbico. Que também é homossexual. As mulheres tendem a ter um relacionamento mais longo e verdadeiro, isso eu já notei, mas acho que também isso é cultural. A questão da "promiscuidade" está ligada ao relacionamento entre dois homens, é visto assim. Mas existem alguns mitos e preconceitos aí, também, por que há gays masculinos que não são promíscuos, do mesmo modo como há homens heterossexuais que, apesar do machismo social, não são promíscuos.
Não gosto de analisar a promiscuidade sob um ótica moralista ou conservadora. Acho que ela poderia ser uma escolha das pessoas, ou não. Não vejo nenhum mal na promiscuidade em si, vejo mal nas traições, deslealdades e acordos traídos. Ao contrário, penso que, se a promiscuidade não tivesse tanta carga de estigma em cima, poderia até ser algo que ampliaria o conhecimento humano. Enfim...
Mas, Paula, você não pode negar a influência dos outros num relacionamento, na palavra "outros" entra toda a sociedade em que vivemos. E ela é preconceituosa. Na minha já longa vida, eu nunca vi um casal gay que não tenha nunca enfrentado uma forma ou outra de preconceito. Mesmo os que escondem da sociedade a relação, o esforço para isso é tão grande e cansativo que acaba minando a relação. Tem um belíssimo e tristíssimo filme passando sobre: "Direito de Amar" "The Single Man", que, mesmo que passe em outra época, no passado, trás bastante disso. vivemos em nome dos outros, Paulo. E eles, os outros, são o nosso inferno.
Outra coisa, que eu acho que é também cultural: estamos mesmo, todos, à procura de alguém?
Penso que não, é mistificação. Por que nascemos em uma família, acabamos achando que temos mesmo que constituir família. Mas isso não é verdade, é outra construção.
Podemos viver muito bem, sós. E apenas nos unirmos ao outro quando tivermos planos em comum, sejam planos sexuais, amorosos, moradia ou etc. O dia em que o tal "plano" deixar de funcionar, tchau. como somos intensamente cobrados da sociedade para termos alguém, casarmos e etc.; acabamos nos sentindo fracassados e deprimidos quando não temos esse "alguém", acabamos dispendendo uma energia absurda na busca desse alguém, a tal "cara-metade", que pode nunca existir e, nesse meio tempo esquecemos de viver.
Como disse John Lennon: "a vida é o que acontece enquanto fazemos planos."(cont)

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

continuando... é que tem limite de caracteres aqui...rsrs
Se um gay é criticado desde que nasce por ser gay, se o único reflexo que ele vê na sua frente é o papai e a mamãe numa heterossexualidade imposta e tida como única, desde que nasce, como é que ele vai poder se fortalecer internamente para poder, quando adulto, construir uma relação amorosa? Se essa mesma forma de amar foi dita para ele a vida toda como algo errado e "pecado"?
E tem mais( quem mandou me "irritar" sem iodo?...risos..
Como é que eu posso condenar alguém por ter destruído ou acabado seu relacionamento pela promiscuidade, se vivemos em uma sociedade movida pelo sexo, toda a publicidade e toda a mídia usam o sexo e a libido para vender, o ser humano é bombardeado 24 horas por dia, da hora em que acorda à hora em que vai dormir, com mensagens de apelo sexual, corpos "perfeitos", ditadura da juventude e da estética, tendo sua libido constantemente atiçada?? Vou te irritar agora: por que TODO blog que se diz gay, tem que trazer fotos de homens belos e "sarados"? isso não provocaria a libido e, por consequência, não levaria à promiscuidade? Por que você mesma coloca essas fotos aqui?
Ok, você quer público leitor e tem totalmente esse direito. Mas concorde é é mais um elemento estimulador da libido.
Isso não é um "mal" em si, não mesmo. O "mal", se é que ele existe ( prefiro chamar de "contradição"; de ilógica...) é que nós, humanos, somos vítimas, sim, de tudo isso, não posso cobrar fidelidade de um próximo que é tão bombardeado diariamente para o sexo, não posso cobrar fidelidade nem de mim mesmo por que eu também sofro o bombardeio...
Então, o que ocorre? o guardiões da moral e os inseguros em suas relações amorosas ficam com discursos "n" condenando a promiscuidade e a infidelidade, tornam-se infelizes, a relação acaba e eles nem se dão conta desse processo todo. Quase sempre o discurso em favor da fidelidade tem, ou medo de perder ou cunho religioso, mesmo que o cara seja um ateu.
Desculpe,
é um tema muito importante.
Beijo do fã
Ricardowski

Paula escreveu...

Olá Ricardo!

Eu já te indiquei a peça "Usufruto" no teatro da FAAP e sei que você ainda não foi ver, somente às 4ª e 5ª feiras, às 21h, 40 reais o ingresso.

Agora deixa eu tentar responder o questionamento que me fez. O Persiana Aberta não é um blog declaradamente gay, embora beba nessa fonte. Em 2007 quando comecei a blogar no falecido "Pica dos Famosos" promovi lá uma pequena e silenciosa revolução, fui aos poucos imprimindo conteúdo a tudo aquilo, e é claro que não poderia chocar os leitores do blog, afinal não estavam acostumados e nem o blog era meu. em 2008 quando ajudei a lançar o Blog "Rapazes de Fino Trato", já tinha eu uma personalidade sendo formada, portanto, imprimia láum estilo que estava se desenvolvendo. E em 2009 quando definitivamente abri a Persiana, abri com uma evolução de uma ideia e de um estilo que eu já vinha desenvolvendo e mais uma vez não podia "assustar" quem me acompanhava. E nesse tempo de Persiana o estilo foi se aprimorando, de tal forma que a imagem nem sempre do belo, do perfeito virou minha ferramenta. Aqui é um espaço de provocações, raramente vou dar meu veredito no post, se o faço será sempre nos comentários. As provocações funcionam para que cada um aprimore ou reveja seus conceitos, sempre pela reflexão.
Você colocou na sua resposta um ponto que eu acho interessante, o "problema" se é que podemos dizer assim, está no homem, ser masculino, dotado de pênis, tanto nos blogs gays quanto nos héteros a questão do nu é explorada, o homem necessita de algo mais explícito para se excitar, talvez por isso essa exploração. É uma resposta, vou pesquisar mais sobre o assunto.

Beijo =)

Runaway escreveu...

Wow! Esse vídeo levantou um grande debate aqui!
Durante o filme eu fiquei pensando na música Run to Me do Bee Gees!
=P
Eu sou tão Idiota!

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Run, você não é idiota, ao contrário... é gracinha, amigo, legal e tudo.... e não sei se a foto é tua, mas a bunda é muito gostosa...rsrs
Paula, se eu não visse essas qualidades no seu blog, se eu não percebesse sua inteligência deliciosa e se fosse só homens pelados, eu nem tava aqui mais...
Fora que conversar com você é um estímulo, sempre.
Porca da Páscoa, que entrega ovos de torresmo e feijoada

Paula escreveu...

Oi Runaway!

Grandes debates, você perdeu. Percebo que você é um fã do BG.

Beijo =)

Paula escreveu...

Oi Ricardo!

Já está cantando o Runaway, é!?!?!

Não gosto de feijoada, mas o torresmo se não tiver muita gordura eu gosto, pode mandar alguns aqui para casa.

Beijo =)

Related Posts with Thumbnails

Minha Lista de Blogs

Arquivo

Marcadores

Arte Homoerótica (46) Céu e Terra (68) Conceitos (359) Desabafo (82) Desejo (157) Gente (202) Lado Aninal (226) Nu e Cru (1226) Para você (206) Pop (160) Pré-História (26) Tecnologia (229) Verso e Prosa (279)