Pages

O preconceito nosso de cada dia

Negra e gorda, abusada sexualmente pelo pai e de várias outras maneiras pela mãe, frequenta há anos a escola sem que ninguém perceba que não sabe ler. É um nada para muitos, e também para si mesma. Um nada difícil de olhar. Ela mesma, quando se olha no espelho, não se reconhece.

6 Comments:

Ricardo Aguieiras escreveu...

Baixei o "Preciosa", mas ainda não o vi...
A dor humana e os preconceitos. Será que, um dia , a humanidade poderá perceber que preconceitos podem destruir uma vida? Ou milhões delas, como no caso dos Judeus?
Beijos
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Paula escreveu...

Oi Ricardo!

Então o veja, é um belo filme.
Não sei se a raça humana está disposta a ver coisa alguma, só sei que vou continar mostrando ao máximo de pessoas que for possível.

Beijo =)

Mister Man escreveu...

Oi, Ricardo. Saudades!!!
Oi, Paula.

O pior é a vida destruída mas não substituída pela morte (que muitas vezes é um bálsamo para quem sofre). Arrastar a morte social, a destruição da autoestima e do autoconceito e, pior, ver-se destituído de esperança, ainda que fisicamente vivo, talvez seja ainda pior do que morrer.

E não nos esqueçamos que quando os oprimidos conseguem um pouquinho de liberdade eles não a usam para libertar oprimidos, mas para reproduzia a opressão e subjugar outros mais fracos do que eles.

É com base neste princípio que alguns brasileiros (predominantemente brancos, mas mestiços por excelência) dizem-se nazistas, que gays discriminam negros, que gordos atacam gays, que nordestinos ferem judeus... and so on...

Bem, também passei para dizer que o Mister Man Club deve retornar à ativa ainda esta semana.

Please, "spred the news".

Beijossssssssss,
Mister Man

Paula escreveu...

Oi Mister!

O ser humano é realmente deprimente.

Passe para avisar quando estiver no ar o post de inauguração.

Beijo =)

ALESSANDRO SKYWALKER escreveu...

olha só que coisa,
comprei o livro do filme hoje, você nunca me contou que chegou a ver o filme, está em poucos cinemas em sampa infelizmente

Paula escreveu...

Olá Alessandro!

Há quanto tempo!
Vi "Preciosa" assim que ele estreiou, não é um filme para grandes plateias, afinal, quem vai querer parar para ver um drama como esses. Felizmente, quem viu se surpreendeu. Uma grande história, que até nos deixa com um pouco de esperança de que milagres, se vieram de dentro da pessoa acontecem.

Beijo =)

Related Posts with Thumbnails

Minha Lista de Blogs

Arquivo

Marcadores

Arte Homoerótica (46) Céu e Terra (68) Conceitos (359) Desabafo (82) Desejo (157) Gente (202) Lado Aninal (226) Nu e Cru (1226) Para você (206) Pop (160) Pré-História (26) Tecnologia (229) Verso e Prosa (279)