Pages

Quando morrer não existirão mais mistérios


A vida guarda os mistérios da morte


2 Comments:

RICARDO AGUIEIRAS escreveu...

Mas não aprendemos com a morte. Negamos. E, ao negá-la, ao escolher viver numa sociedade asséptica, higienista e eugênica, vivemos pela metade. Eu só posso ter noção da plenitude da Vida se conheço e aceito o contraponto da Morte. Morrer tinha que ser como antigamente, rodeado pelos que a gente ama, não só e cheio de tubos numa uti qualquer... teria que ter a passagem do luto, não um enterro rapidinho e logo estamos esquecidos. Eu só posso valorizar a felicidade e a alegria, se tenho a dimensão da dor, da tristeza. Tente ligar para um amigo e contar seus problemas... ele não vai querer ouvir nada, fingirá, apenas... A grande Nina Simone tem uma canção que me emociona muito, entre várias outras:
"Nobody Knows whem you're down and out"
As bichas brasileiras fashion deveriam ouvir essa música 30 vezes ao dia e ainda seria pouco. Acho que é do Eric Clapton...
Beijo

Paula escreveu...

Essa "correria" do mundo contemporâneo, não nos fez bem, desaprendemos como ser e como agir e juramos (desculpas) que a culpa é da vida que levamos. Mas que vida?
Podiamos ter e ser uma sociedade bem melhor, mas as pessoas não querem, não tem interesse. É uma pena, pois estamos perdendo opotunidades.

Adoro Nina Simone.

Beijo =)

Related Posts with Thumbnails

Minha Lista de Blogs

Arquivo

Marcadores

Arte Homoerótica (46) Céu e Terra (68) Conceitos (359) Desabafo (82) Desejo (157) Gente (202) Lado Aninal (226) Nu e Cru (1226) Para você (206) Pop (160) Pré-História (26) Tecnologia (229) Verso e Prosa (279)